Respire fundo

Sabe quando você se depara num momento da sua vida, onde quase nada está no lugar que deveria estar?

Quando suas ações lhe levam a repostas nas quais você não formulou pergunta alguma. Assim estou me sentindo hoje. Recebi muitas respostas para coisas que não imaginava querer, ou que simplesmente achava que não haveriam dúvidas.
Arrogância e soberba são duas palavrinhas que definem quando você está se distanciando do essencial. E vai por mim, isso não é legal.

Eu queria estar em outro momento, é verdade, mas poder estar neste agora e aprender com cada segundo, talvez seja a experiência mais fantástica que eu tenha vivido. Eu tive uma boa vida até agora. O trem desandou quando pensei que deveria olhar sempre para as necessidades das outras pessoas. Claro que cuidar das pessoas é algo mágico e necessário, sempre fiz isso, meu problema foi que abri mão de mim para isso. E isso, de novo, não é legal.
Magoei mais do que fiz bem. Destruí mais do que construí e, principalmente, me perdi pelo caminho. 

Simplicidade, aceitação, busca, humildade para olhar dentro de si e reconhecer onde está errado, onde não funciona, são exercícios que devem ser feitos a todo instante. Quando isso vira uma rotina, você acaba nem percebendo que está fazendo e acaba por ter uma vida mais leve.

Sê-de sincero. Ajusta-te em tempos difíceis e cresça, assuma, quando for preciso.
Desculpe-se pelos seus erros, mas não abaixe tanto a cabeça, para não acabar se viciando a olhar pro chão, e perder a luz que vem de cima. Olhe na mesma altura que você. Mire acima de você. Deseje, sinta essa vontade e deixe suas ações te guiarem, mas sem deixar de fazer como disse no início do parágrafo anterior.

Eu vou indo. Vou ali, assumir minhas culpas, pedir perdão pelos erros e tomar atitudes que me levem ao meu nirvana.






Comentários